sábado, novembro 22, 2008

Eu me confesso!!!!

Olá amigos(as), todos os que me conhecem, tanto pessoalmente como virtualmente através do pipasbog, já se devem de ter apercebido mais ou menos o tipo de música que oiço, visto deixar aqui muitas sugestões musicais.
Como sabem tenho gostos variados, oiço aquilo que considero ser bom, tanto a nível da música, como da letra e dos intérpretes e os meus gostos variam desde a música clássica, ao jazz mas acenta principalmente no rock, seja ele mais "pesado" ou alternativo.
Há um tipo de música que eu sinceramente não ligo mas que infelizente é o mais ouvido e passado nos "canais" de divulgação, ou seja na rádio e na tv, que é a pop comercial.
Agora vou explicar o porquê do título do post e a relação com a temática do mesmo.
É que dentro desse tipo de música, a pop comercial há actualmente dois artistas que eu até oiço e "gosto" que são a Leona Lewis e o Henrique Iglesias!!!
Pasmados? Também eu, comigo próprio, mas enfim ninguém é perfeito e como não tenho nada a esconder resolvi fazer-lhes esta revelação".
Sim... Podem fazer comentários irónicos em relação a isto!
Claro que vou deixar um vídeo de cada um deles aqui no post, espero que gostem (ou não).
Fiquem bem!
Pipas





6 comentários:

Inside me disse...

Viva Pipas
Obrigado pelos comentarios no meu blog...

... se calhar gostamos das musicas pelas emoções que lhes associa-mos, consciente ou inconscientemente...

... e bem lá no fundo... há espaço para todo o tipo... de emoções.

Fica bem!

aespumadosdias disse...

Fica no ouvido a do Henrique Iglesias. A rapariga do vídeo é muito engraçada.

Maldonado disse...

Eu também sou ecléctico, pois oiço de tudo um pouco, desde que seja boa música.

Isabel disse...

Eu gosto de alguma música pop. Gosto muito da Leona Lewis, acho que ela é uma intérprete fabulosa. Quanto ao Enrique, já não acho tanta piada.
Bjs

Adelaide disse...

Pois é o Enriquito é óptimo para dançar às tantas da madrugada! ;)

Brown Eyes disse...

Olha então também me vou confessar porque gosto de ambos, e há uns poucos de anos atrás era impensável pelo menos o Enrique fazer parte da minha cultura musical.

Fica bem
BE