quarta-feira, agosto 13, 2008

Um poema por dia


Homem Transportando Cadáver de Mulher

Quis te tanto que gostei de mim!
Tu eras a que não serás sem mim.
Vivias de eu viver em ti
e mataste a vida que te dei
por não seres como eu te queria.
Eu vivia em ti o que em ti eu via.
E aquela que não será sem mim
tu viste-a como eu
e talvez para ti também
a única mulher que eu vi!

José de Almada Negreiros

2 comentários:

Maldonado disse...

Brutal! :D
Gostei deste poema, por razões pessoais... ;)

arco-íris negro disse...

sempre brilhante o almada...