domingo, agosto 31, 2008

Venenos de Deus, Remédios do Diabo


"Aos 10 anos todos nos dizem que somos espertos, mas que nos faltam ideias próprias. Aos 20 anos dizem que somos muito espertos, mas que não venhamos com ideias. Aos 30 anos pensamos que nunguém mais tem ideias. Aos 40 achamos que as ideias dos outros são todas nossas. Aos 50 pensamos com suficiente sabedoria para já não ter ideias. Aos 60 ainda temos ideias mas esquecemos o que estavamos a pensar. Aos 70 só pensar já nos faz dormir. Aos 80 só pensamos quando dormimos."


Fala de Bartolomeu Sozinho, personagem do Romance de Mia Couto "Venenos de Deus, Remédios do Diabo".
Editorial Caminho

Absolutamente fabulosa e deliciosa esta descrição da vida do Homem!
Fiquem bem
Pipas

5 comentários:

Maldonado disse...

Realmente esta tirada de Mia Couto é brilhante. :D
Ainda não li nenhum livro dele, embora conheça o conteúdo e forma da sua obra, mas admiro a sua originalidade no que respeita à recriação da língua portuguesa.
Tens bom gosto, sim sr. :)

aespumadosdias disse...

Vai-se envelhecendo, e relembrando o passado com alguma saudade.

Sofia disse...

AMIGO... VOLTEI...
SAUDADESSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS...................................

Brown Eyes disse...

Fant�stica descri�o, sem d�vida. E � esse o nosso fado.

BE

Paradoxos disse...

regressei da minha ausência!

abraços fraternos

Eduardo