quarta-feira, janeiro 30, 2008

Carnaval, preservativos e a igreja.

Boa noite meus amigos(as), hoje venho falar-vos de um tema que me faz muita confusão, passo a explicar:
Hoje, primeiro na rádio e depois no jornal, li e ouvi uma notícia que infelizmente ainda é normal nos dias de hoje, a interferência e a não aceitação dos métodos contraceptivos pela parte da igreja católica.
Como vocês sabem, estamos perto do Carnaval e o país por excelência do Carnaval é o Brasil e o Carnaval no Brasil é sinónimo de muita festa, muita alegria e muito "amor". Tendo atenção a isto, houve uma série de prefeituras (câmaras municipais) de várias cidades do estado do Pernambuco, que vão distribuir contraceptivos de emergência (pílulas do dia seguinte) e preservativos gratuitos durante as festividades. Até aqui tudo bem, até é mesmo uma atitude de louvar. Mas!! A igreja católica do Brasil, insurgiu-se logo contra esta ideia. Ou seja, o governo do Brasil, através do ministério da saúde, juntamente com as prefeituras, desenvolvem uma campanha de prevenção da SIDA e outras doenças venéreas, para não falar de gravidez indesejadas, numa das alturas onde há mais probablidade de acontecer relações sexuais espontâneas com parceiros desconhecidos e a igreja, mais uma vez vem com a retórica da Idade Média contra os métodos contraceptivos. Mas afinal em séc estamos? Meus amigos, no séc. XXI ou no séc. XII?? Quando é que estes senhores da igreja, ganham juízo e se actualizam?
Num país como o Brasil onde por cada seis rapazes de entre os 13 e os 19 anos infectados com o HIV, existem 10 raparigas também infectadas, esta acção tal como eu disse é de louvar e devia de ser tomada como exemplo também nos restantes países. Em relação à igreja, meus senhores, acho que está na altura de irem todos uns dias para o Vaticano, fazer um concílio e deixarem-se de parvoíces, penso que não há muito por onde escolher ou melhor dizendo não há escolha sequer, entre usar contraceptivos a ser infectado pelo virús da SIDA apenas porque a igreja proíbe, prefiro os contraceptivos. Enquanto tivermos um Papa nazi, deve ser difícil esta mudança mas ela acabará por acontecer, tenho esperança nisso...
Boa noite
Pipas

P.S.1 O médico disse que provavelmente amanhã tiram os pontos ao meu irmão e 6ª dão-lhe alta, espero que sim.
P.S.2 Minha amiga Arcoirisnegro, estou à espera de um comentário mordaz a este post.

2 comentários:

arco-íris negro disse...

Pois realmente não há nada muito mordaz a dizer porque esses senhores da multinacional Vaticanos - HollyR'us continuam a preferir umas frases que uns gajos escreveram porque ouviram umas vozes, do que a preservar os fiéis...vivos.
Se calhar, com os funerais recebem mais guita...é possível, sei lá.

a) Será que o Papinha Borgia aceitaria os contraceptívos? Eu cá penso que sim e seria o cliente n.º1...

b) Só se explica o decréscimo no nº de sobrinhos dos Padres Portugueses, a partir dos anos 80, com o uso de contraceptivos...
Por isso, se eles podem...porque não?!

c) E viva à cambada de velhos decrépitos impotentes e sadomasoquistas que só querem que os seus fiéis não tenham brutos orgasmos livres de consequências e culpas...Das duas uma...ou fodes e fodes-te perante deus...ou fodes e ficaste fodido com um filho que não queres...

Venha o Diabo e escolha, sim porque este sempre se pareceu mais democrático...

Toma lá nunix...mordaz qb? cansada mas tentei...

Paracletus disse...

A Igreja enquanto vir o sexo apenas em função do casamento e da reprodução, jamais aceitará a contracepção e a prevenção contra as DST...
Por isso, como sempre, anda desfasada da realidade actual.