quarta-feira, fevereiro 13, 2008

The Dark Side

Photobucket

Boa noite amigos(as), hoje vou pôr um post um pouco diferente, mais intimista, talvez mais lamechas, mas é uma dúvida que me tem atormentado desde sempre e por vezes como é o caso agora, volta ao ataque.
Alguma vez algum de vocês sentiu ódio e raiva por alguem? Em que cada vez que essa pessoa viesse ao vosso pensamento, era apenas sob a forma de arranjar a melhor maneira de a magoar, tanto física como psicológicamente, em que tivessem o desejo de a ver sofrer, agredi-la fisicamente, destruir as coisas dela, os pertences, tudo aquilo que gosta e com requintes de malvadez e sadismo?
Pois é isso que me está a acontecer, naturalmente não vos digo o porquê nem quem é essa pessoa, porque não é isso que está em questão, mas sim estes sentimentos contraditórios que andam dentro de mim.
Eu não sou, nem nunca fui apologista da violência, sou da opinião que a violência não resolve nada, mas também não posso enganar-me a mim próprio sobre estes sentimentos.
Que faço? Sei lá... Entrego-me a eles e dou um "enxerto de porrada" à pessoa em questão? Fico aliviado? Talvez sim, talvez não! Não sei! Mas e depois? Resolvo alguma coisa? Ficarei de consciência tranquila?
Bom em princípio vou controlar-me tentar não cometer nenhuma asneira, e tentar igualmente resolver as coisas a bem, mas e se o "outro" também reage mal?
Ando mesmo confuso com esta situação, o tempo o dirá, visto ser ele o melhor conselheiro.
Boa noite
Pipas

P.S. Eu não fumo mas se for "dentro" podem levar-me cigarros, servem de moeda de troca...

6 comentários:

arco-íris negro disse...

E abanar a pessoa até ela ter um rasgo de consciência do que está realmente a fazer...como te compreendo...

Brown Eyes disse...

Como eu te entendo; já tive essa sensação pelo menos duas vezes na vida,e compreendo-te perfeitamente.
Um conselho: para esse tipo de pessoas sinceramente a nossa raiva, ódio e por aí fora...nada resolve. Dá de ti apenas a tua melhor indiferença.

BE

Anónimo disse...

Es um maluco

Paracletus disse...

Bem, realmente este post é forte!
Acredito que a melhor via é a do diálogo. Ou seja, o poder da argumentação é mais convincente que o da força bruta, a qual só traz problemas.
Temos que procurar ser mais inteligentes que os nossos oponentes...

Paracletus disse...

Já agora, como adenda, se fores "dentro", sei que serás um Michael Scofield num Prison Break à portuguesa... mas não te esqueças de te tatuares antes...lol

Anónimo disse...

aiai... na verdade, e se queres uma palavra de alguém não mais velho (detesto essa palavra), mas apenas com mais tempo de alegrias e tristezas... aqui vai:
Bater no objecto que nos enfurece não adianta nada, nem alívia. Apenas nos deixa a frustração de ter ficado a perder... pela razão.
Faz assim: Enche o peito de ar, conta até 10 e grita: FODA-SE!
Daqui a uns dias, ou meses... vais sair mais maduro e perceber que fizeste o melhor. A isso chama-se: Crescimento, endurance...
Beijos da tua prima adorada e inesquecível ;)
Angie