terça-feira, fevereiro 26, 2008

Victor Hugo

Photobucket

Boa noite amigos(as), hoje não posso deixar em claro uma efeméride.
Celebram-se hoje 206 anos do nascimento desse grande mestre da literatura mundial que foi Victor Hugo.
Nascido no ano de 1802 em França, Victor Hugo cresce em Paris, com passagens por Espanha e Nápoles, que o influenciam, tanto na sua obra como na sua vida pessoal.
Em 1819 com os seus irmãos funda uma revista literária onde se começa a evidenciar o seu talento, durante a sua juventude, publica ainda um livro de poemas "Odes" e um drama em versos "Cromwell", que faz imenso sucesso.
Politicamente, Victor Hugo acreditava na democracia e no humanismo, sendo eleito deputado durante a 2ª república, com o início do 2º império, de napoleão III, Victor Hugo é exilado e recusa a amnistia que lhe é concedida.
Victor Hugo, dedicou grande parte da sua vida ao pensamento filosófico, político e religioso, sempre activo, condenou vivamente a guerra Franco-Prussiana, mas com a queda do III império, e com a continuação da guerra, agora contra a república, incita o povo Francês a lutar contra os Prussianos.
Não se considera um comunista, mas também não é contra eles, chegando mesmo a defende-los, como no caso do massacre de 6000 prisioneiros políticos.
Luta até ao fim da sua vida contra as desigualdades sociais, estando sempre na frente da contestação à segregação social.
A par da sua vida política e social, Victor Hugo é igualmente um génio literário, escreveu várias obras, sendo as mais conhecidas e marcantes "Nossa Senhora de Paris" (obra que eu já comentei neste blog, ver arquivo), e a sua obra prima que são "Os Miseráveis" considerada umas das maiores obras literárias de sempre.
Morre a 22 de maio de 1885, o seu corpo fica exposto no Arco do Triunfo" em Paris, onde mais de 1 milhão de pessoas lhe vão prestar a última homenagem, sendo de seguida depositado no Panteão.
Victor Hugo foi um pensador, um político e um escritor fantástico, estando mesmo à frente do seu tempo, tomara que houvesse mais Homens como ele.
Pipas

3 comentários:

Brown Eyes disse...

Boa noite Pipas
Não posso deixar de elogiar a efeméride a Victor Hugo;sem dúvida um Homem como deveriam ser muitos outros. É daquelas pessoas que penso que pura e simplesmente não deveria morrer, mas a obra que nos deixou não o vai deixar cair no esquecimento. Para mim elejo "Os Miseráveis" como a sua obra maior.

Um abraço
BE

Paracletus disse...

Conheço bem esse autor, embora, confesso, ainda não tenha lido nada dele.
Vi a versão cinematográfica mais recente da sua obra-prima "Os miseráveis", tendo como actor principal Liam Neeson. Fiquei impressionado com a história.
Curiosamente, V. H. definia a mulher como a transição entre o homem e o anjo...

arco-íris negro disse...

resta bater palmas...é unâmime...