quinta-feira, março 20, 2008

Iraque 5 anos de guerra!


Boa tarde amigos(as).
Faz hoje 5 anos da invasão do Iraque, pelos Estados Unidos e respectivos amigos Ingleses.
Como é do conhecimento geral, o srº Bush, após o atentado de 11 SET 01, pegou nesse infeliz acontecimento e utilizou-o como justificação para as suas políticas megalómanas de "conquista" do mundo, tal como um vilão de uma B.D. ou de um filme de fantasia. A perseguição a Bin Laden e à sua Al Qeida, originou a invasão do Afeganistão e a respectiva guerra, sim reconheço que o regime dos Talibãns, não era exemplo para ninguém, mas não justifica a invasão e o permanente estado de guerra civil que ainda perdura. Não satisfeito com isto, o srº Bush vira-se para outro "bode expiatório" já conhecido e utilizado pelo seu paizinho anteriormente, o Saddam Hussein.
O srº Bush, com o apoio e trabalho dos seus serviços secretos, inventa a teoria das armas de destruição maciça e com isso arrasta os Ingleses, Espanhóis e outros, inclusivé nós Portugueses, (quem não se lembra da cimeira dos Açores com o Durão a fazer de mestre de cerimónias), para uma invasão ao Iraque, não aprovada pela ONU e com a França e a Alemanha contra.
A guerra é rápida, o exército Iraquiano já muito debilitado pela guerra de 1991, pouco pode ou quer fazer contra o poderio Norte-Americano/Inglês. O regime é deposto ao fim de pouco mais de um mês. No início, foi uma alegria, o fim da ditadura, a fuga de Saddam, etc., mas depressa se vê que as coisas não iam ficar assim, surgem os conflitos, os xiitas, mais radicais querem-se vingar dos sunitas, minoria em número mas que eram a facção que dominava o país, os sunitas, querem-se vingar dos Americanos, pela queda do regime e dos xiitas, os xiitas extremistas com o apoio do Irão, também combatem os Americanos, ou seja é a confusão total.
O Saddam é capturado, julgado e condenado à morte, mas a instabilidade continua, aliás aumentou desde aí e ninguém está a salvo.
Saldo da guerra: armas de destruição maciça: 0; soldados mortos: 4298; civis mortos: 90325, perfazendo um total de 94623 mortos, e um número muito mais elevado de feridos e refugiados!
Ontem o srº Bush veio dizer na televisão que tomou a atitude mais correcta ao invadir o Iraque e que hoje faria o mesmo.
Agora pergunto eu?? Valeu mesmo a pena??
Na minha opinião não, morreram milhares de pessoas inocentes, milhares de feridos, milhares de refugiados, destruiu-se um país, tudo bem, tirou-se um ditador do poder, mas mais uma vez isso não justifica a invasão.
Os vários países que apoiaram os Americanos, têm retirado, aos pouco só eles é que suportam a guerra, que já ultrapassou em muito todas as previsões feitas aos custos da mesma, sendo já a 2ª guerra mais cara de sempre, sendo só ultrapassada pela 2ª guerra mundial.
Qual o futuro??
Ninguém sabe, os Estados Unidos estão a atravessar uma crise, o descontentamento pela guerra é evidente, para o ano temos eleições, está tudo em suspenso, os democratas (Hillary e Obama), querem acabar com a guerra, mas os republicanos (MacCainn), querem continuar, a única certeza é que não há um fim rápido à vista e com isto mais soldados e civis irão morrer nesta guerra criada apenas pela megalomania de meia dúzia de pessoas...
Pipas

2 comentários:

Paracletus disse...

A situação político-militar no Iraque está a tornar-se cada vez mais complexa porque a Coligação anglo-americana não tinha um plano para esse país após a queda do seu ditador, Saddam Hussein. Daí estar a braços com uma espiral de violência quase incontrolável...
Espero que a próxima Administração americana encontre uma solução airosa para o Iraque, senão o Ocidente viverá nos próximos anos uma escalada do terrorismo islâmico. Os nossos irmãos espanhois já o sofreram na pele...

arco-íris negro disse...

Primeiro...Saddam é tão merecedor de srº antes quanto o Bush é...De assassino para assassino... É favor uniformizar esse facto.

E sobre a tua pergunta...Um redondo "não" pela simples razão que a guerra nunca vale a pena. Muito menos sendo uma guerra desses pseudo polícias do mundo...

E falta aí um número nas tuas estatísticas...os 16mil desertores...(nº oficial)...

Sobre os países que se retiram aos poucos...Aznar veio dizer que continua a apoiar a guerra. Eu sei que ele já não está no mesmo cargo, mas a questão é que ele continua a mexer muito cordelinho no backstage...

Enfim...vou parar de falar disto, porque a merda quando mais se mexe...