sexta-feira, março 14, 2008

Nem a cerveja escapa...


Meus amigos(as)!!!!!!
Hoje vi uma notícia que me pôs logo em alerta e mal disposto...
O preço da cerveja vai aumentar!!!!
Eu aguento com a subida dos juros bancários, eu aguento com a subida da inflação, eu aguento estar com a minha progressão na carreira e respectivo ordenado congelado há dois anos, eu aguento a subida do preço do petróleo, eu aguento a valorização do euro sobre o dólar, eu aguento o aquecimento global, sei lá que mais... Mas subir o preço da cerveja!!! Isso não se faz...
Meus amigos(as), esta vil acção é devida a algumas das razões atrás invocadas, mas principalmente por causa do aumento dos preços dos cereais.
Preços esses que têm vindo a ser inflacionados e especulados desde há algum tempo devido ao crescimento da utilização dos biocombustíveis.
A cevada, matéria prima da qual é feita a cerveja, faz parte do lote de cereais que pode ser utilizado como biocombustível, daí que com o aumento do preço da mesma, o produto final (cerveja) também saia mais caro.
A questão dos biocombustíveis é uma questão que está a dar muito que falar, qual o verdadeiro impacto para a diminuição das emissões tóxicas que este tipo de combustíveis traz? Muitos dizem que é o combustível do futuro, que não tem emissões tóxicas, que não é poluente, mas por outro lado também tem os seus inimigos, que dizem que também são poluentes, que também provocam aquecimento global, efeito estufa, etc.
O que é certo é que já fez aumentar o preço dos cereais, o que também não é nada bom, não só por causa do aumento do preço da cerveja, mas também porque a O.N.U. já disse que não vai conseguir suportar as ajudas humanitárias, com este aumento brutal do preço dos cerais, tendo de reduzir substancialmente essas ajudas das quais dependem milhares de pessoas por esse mundo fora.
Isto é um tema para ser seguido com muita atenção porque atinge toda a gente sem excepção, porque mesmo quem não bebe cerveja de certeza que come pão...
Pipas

P.S. Faz hoje 125 anos que Karl Marx morreu

3 comentários:

arco-íris negro disse...

Eu entendi logo que tinhas de arranjar outros argumentos para defender o teu vício. Viva ao teu vício, já sabes porque defendo o consumo da cerveja...

Enfim, no meio disso tudo, há que dizer que, se fosse do interese de quem pode, a pobreza no mundo já teria sido erradicada há muito. A questão é que a própria máquina que se movimenta à sua volta, mexe muita coisa e não querem acabar com mais essa industria...

Que subam o álcool e o tabaco, e os combustiveis...tralala... ok...mas não subam mais o pão...

fogo, nem uma piadinha...tou a perder o jeito.

arco-íris negro disse...

PS: ó marx... volta pah...tás perdoado...

(I knew I had it in me)...

Paracletus disse...

Actualmente com a globalização, os mercados internacionais estão em constante agitação no que toca ao preço das principais matérias-primas, pois ultimamente têm havido muita especulação bolsista em torno delas, já que o dólar enfraquece cada vez mais face ao euro. Ou seja, há uma "Máquina Invisível" que faz girar o capitalismo, tornando o mundo dependente dele... Parece que não há escapatória possível...
Lamento que sejas afectado com o aumento da cerveja. A mim, pessoalmente, isso não me afecta, pois detesto essa bebida (não sei como é possível gostar-se de algo tão intragável!). Todavia, esse aumento do preço dos cereais afectará, com certeza, o preço doutras bebidas que os usam na sua elaboração, as quais aprecio bastante: whisky e vodka...
Aumentem o preço da cerveja, mas não o dessas bebidas... lol