quarta-feira, março 12, 2008

O Direito de ser criança!!


Boa noite amigas(os)
Hoje ponho este anúncio da marca de detergentes "Skip", porque acho que passa uma mensagem muito importante.
O direito da criança, a ser criança!
Direito esse que infelizmente ainda não é adquirido por todas as crianças deste mundo.
Infelizmente em pleno séc. XXI ainda há crianças que sofrem exploração, seja a nível de trabalho infantil, maus tratos, ou abusos vários, como físicos, psicológicos, sexuais, etc.
Penso que já é hora de combater isso mais activamente, todos nós devemos ser participativos e denunciar todos esses casos, se tivermos conhecimento de algum.
O grande mal, é que os adultos esquecem-se depressa que foram crianças...
Pipas

2 comentários:

arco-íris negro disse...

Bem, estás a furar ao lado como gente grande, diria eu. Eu DETESTO este anúncio...
Acho a causa e a mensagem de louvar, mas este anúncio está perto, quase a tocar o lugar de destaque dos anúncios de tampões ou pensos higiénicos que são sempre DEMASIADO ESTÚPIDOS para serem reais. Acho até que o David Lynch devia realizar alguns, porque só a ele se perdoam coisas assim, tipo peixe a nadar fora de água até morrer asfixiado...

Enfim, fora isto, sim, concordo com tudo o que dizes. E mais grave agora, uma coisa que está a voltar, é os vips tratarem as crianças como se de mini adultos se tratassem, tal como faziamos há uns 500 anos atrás...

"sim, menino afonso, a mãe vai mandar a criada buscar um copinho de leite, sim? O menino afonso vai beber o leitinho todo..."

Eu, se me tratassem assim aos 10 anos, já tinha capacidades para vomitar em cima da minha mãe...

Paracletus disse...

A Arco-íris negro no seu melhor... lol
Também acho este anúncio DEMASIADO ESTÚPIDO. Contudo, a única coisa que o salva é o conteúdo, já que a forma é sofrível.
De facto neste século os direitos fundamentais das crianças são constantemente violados em muitos países do mundo, sobretudo nos mais pobres, pois aí elas são usadas como mão de obra barata. Ou seja, cada vez mais a pobreza obriga as crianças a trabalharem, em vez de estudarem...